Sejam bem-vindos!

Um time de corações solidários dá um show de bondade durante todo o ano no Hospital Infantil. Ao todo, são mais de 180 voluntários em grupos fixos que atuam periodicamente na instituição. No mês de maio, foi realizada a integração de 33 novos voluntários. Na ocasião, foram repassadas informações importantes para a atuação dos voluntários no ambiente hospitalar. A ação é realizada para todos os voluntários que fazem ações fixas na instituição.

integração1

 

Anúncios

Surpresa no Dia das Mães (2)

Além dos sachês perfumados e chocolates, as mães dos pacientes internados também ganharam um kit doado pela empresa Meus Pedidos. “Graças à doação de voluntários, as mães dos pacientes foram presenteadas e receberam muito carinho em seu dia”, conta a coordenadora de Ações Sociais do Hospital Infantil, Quésia de Araújo Grellmann.

meus_pedidos

Surpresa no Dia das Mães (1)

Para homenagear aquelas que possuem dentro de si um amor incondicional, o Hospital Infantil entregou para todas as mães de pacientes e colaboradoras da instituição uma lembrança de Dia das Mães. O grupo Naninhas do Bem, que realiza trabalhos artesanais com tecidos, confeccionou sachês perfumados para presentear as mamães, que também receberam chocolates doados por voluntários.

IMG_3450

Cuidando e Cantando

Não é à toa que dizem que quem canta seus males espanta, afinal a música é capaz de transformar a energia de qualquer lugar, até mesmo dentro do ambiente hospitalar. Todos os meses, os pacientes internados no Hospital Infantil recebem a visita do grupo Samáh Operações Sociais (SOS) com o projeto Cuidando e Cantando, que espalha alegria pelos corredores e quartos ao som de vozes e violão.

cuidando_cantando1

De acordo com o voluntário Flávio Brustoloni, a SOS possui vários projetos sociais, mas sempre teve o desejo de atuar no Hospital Infantil. “Faz três anos que cantamos a palavra de Deus para as crianças do Hospital Infantil para tocar no coração e na vida delas por meio da música”, conta Flávio. O grupo atua duas vezes por mês na instituição, passando por todos os quartos dos setores de internação.

cuidando_cantando2

Para Elimara de Souza, mãe da paciente Vitória, essa é uma atitude que faz toda diferença na rotina hospitalar. Vitória está internada há uma semana, não tem previsão para ganhar alta e ações como essa ajudam a passar o tempo e quebrar a tensão. “É tão bom saber que existem pessoas que doam o seu tempo para fazer bem ao próximo. É um trabalho muito bonito”, opina Elimara.

cuidando_cantando3